Precisa de ajuda ?

Sonho lúcido: entenda o que é e como estimular a prática

Sonho lúcido
Carregando... 750 visualização(s)

Sonho lúcido: entenda o que é e como estimular a prática

Mulher dormindo com fundo de flores em sonho lúcido

Sonhos são elementos presentes em nossa vida e que nos fascinam. No entanto, existe uma classe especial: o sonho lúcido.

Estudiosos há séculos se dedicam a tentar entender as imagens produzidas por nosso cérebro enquanto dormimos, se dividindo em ramificações sobre o propósito deles e a importância.

Os sonhos nos quais a experiência onírica é consciente, ocorrendo de maneira bem clara e vívida, geralmente marca bastante as pessoas que os experimentam. 

Recentemente, a ciência começou a apontar o poder terapêutico desse tipo de sono, o que levantou questões sobre como induzi-lo e trabalhá-lo com certas técnicas. Por isso, falaremos sobre isso neste conteúdo.

Entenda melhor como funciona um sonho lúcido e quais são as características desse tipo de experiência. 

O que é um sonho lúcido?

Em uma definição simples, um sonho lúcido é caracterizado pela identificação por parte da consciência da pessoa que sonha. Ou seja, o sonhador passa a saber que está sonhando. 

Mas não só isso. É possível até mesmo manipular elementos do sonho e interagir com a realidade onírica, de forma que pode até ser difícil distinguir da realidade de fato.

É importante pontuar que todo sonho (não lúcido) pode envolver um momento de surpresa, em que a pessoa realmente descobre que está em um sonho. Contudo, quando isso acontece, trata-se de um sinal de que o sonho está acabando.

É quase uma ruptura: você descobre que é um sonho, então é como se o cérebro entendesse que estava sendo enganado e abruptamente limpasse da sua imaginação aquelas imagens. 

Já em um sonho consciente e vívido, quando se descobre que é um sonho, a experiência continua, ganha novos contornos e permite que o sonhador possa executar ações premeditadas e até reagir a estímulos.

É quase uma interface, uma ponte entre a realidade e um cenário onírico. 

Bicicleta rodeada de luzes em sonho lúcido

É um tipo de experiência que abusa das capacidades mentais de levar a consciência a um estado especial e desconhecido. Ao mesmo tempo, é tudo controlável.

Outra característica dos sonhos lúcidos é que eles são ainda mais surreais do que os sonhos normais, justamente por conta dessa autoconsciência. Tendem a amplificar certos aspectos, funcionando quase como uma realidade simulada e gamificada, o que é tão comum com computadores hoje.

Além disso, são extremamente vívidos, por isso podem até ser lembrados com facilidade depois que a pessoa acorda. São quase palpáveis, concretos e marcantes.

Desde que foram descobertos cientificamente, sonhos lúcidos se tornaram uma espécie de objeto de fascínio para muitas pessoas. 

Estudiosos da mente, artistas, pessoas que vivem da criatividade e até mesmo pessoas com transtornos mentais buscando tratamento são exemplos de interessados.

A possibilidade de controlar vividamente uma experiência onírica e saber que se trata de um sonho pode trazer alguns benefícios interessantes em diversos âmbitos. Veremos mais adiante quais são eles. 

Adquira produtos para estimular o sonho lúcido com a Natureza Divina!

Os primeiros registros do sonho lúcido na história

Há registros de que os egípcios foram os primeiros povos a experimentar e relatar, na história da humanidade, esse tipo de sonho. Eles acreditavam em uma alma especial que lhes permitia entrar na dimensão onírica.

Essa prática foi descoberta e começou a ser comentada em 1975, quando o psicólogo Keith Hearne iniciou as pesquisas nesse campo dos sonhos lúcidos. 

Em um certo dia, ele chegou a provar a capacidade de lucidez durante experiências oníricas a partir de um experimento. Então, as discussões no campo começaram a se aprofundar.

Já em 1978, Stephen LaBerge também reforçou o interesse da comunidade científica ao repetir o mesmo experimento na Universidade de Stanford. Por conta disso, ele é ainda hoje uma das maiores referências no assunto e seus escritos ainda reverberam bastante.

Como saber se eu tive um sonho lúcido?

Basicamente, a forma de saber é a consciência de que é um evento onírico. Contudo, como falamos, se, depois dessa descoberta, o sonho acabou, ainda não se trata de um sonho lúcido. 

Por outro lado, se a experiência continua, ganhando novos ares e contornos, então é possível dizer que houve um sonho vívido.

Segundo os especialistas, como o pesquisador Stephen LaBerge, o sonho nesse estado de lucidez sempre ocorre em um determinado estágio do sono, o REM, quando apenas os olhos podem se mover.

Por conta da falta de qualidade de sono da maioria das pessoas, pode ser difícil chegar a esse estágio e mantê-lo.

Pessoa dormindo e experimentando sonho lúcido

Quanto tempo dura um sonho lúcido?

Essa questão depende muito do sonho em si. A duração da experiência com sonhos vívidos depende de múltiplos fatores, por exemplo, a qualidade regular do sono do indivíduo ou, ainda, o nível de relaxamento do indivíduo durante o sono.

É normal que o sonho vívido e lúcido seja único de uma noite, possibilitando experiências sensoriais diversas, como tato, olfato, paladar e visão de maneira realista. 

Por este aspecto, é comum que a finalização de um sonho dessa natureza seja acompanhada pelo encerramento da experiência sensorial.

Como veremos a seguir, existem técnicas que possibilitam compreender e estimular a recorrência deste tipo de sonho. Tornando-os, assim, mais recorrentes.

É perigoso ter um sonho lúcido?

Especialistas começaram a estudar também como o sonho lúcido pode ser perigoso em alguns casos. Isso é ainda um fator que divide os pesquisadores, no entanto.

Há quem diga que esse tipo de experiência, por ser bem concreta e vivida, pode trazer problemas de distinção de realidade em pessoas com transtornos mentais (como esquizofrenia). Nesse caso, a pessoa não saberia diferenciar.

Há quem defenda também que o sonho lúcido é um conjunto de alucinações em um estado em que a pessoa não está efetivamente dormindo. Quem diz isso pode querer indicar que buscar esse tipo de sonho atrapalha os estágios naturais do sono e o descanso.

O que nunca se deve fazer em um sonho lúcido?

Um sonho vívido demais precisa ter um indicador de que é um sonho, para que a pessoa não se perca e não seja capaz de distinguir. Nesse sentido, é preciso estar atento ao que se deve evitar.

Um dos fatores é sonhar sem fazer um teste de realidade — o que indica claramente que é um sonho. Essa noção do teste facilita o controle da situação e pode permitir que a pessoa desenvolva ainda mais a autoconsciência sobre o que ocorre.

Como estimular um sonho lúcido? 3 técnicas conhecidas e utilizadas

É fundamental ter a consciência de que não há como forçar um sonho desse tipo e que essa tentativa pode até prejudicar os sonhos normais. Por isso, é preciso ter cuidado e buscar um desenvolvimento natural.

Nesse sentido, há técnicas específicas para garantir que a pessoa esteja mais suscetível a ter um sonho consciente de forma natural, ao educar a mente para se preparar para isso. Existem várias técnicas e, a seguir, ensinamos as três principais.

Arte digital de pessoa em ambiente representando sonho lúcido

Teste de realidade

Um teste de realidade consiste em uma forma de verificar se uma situação é pertencente a um sonho ou à realidade concreta. Assim, são automatismos que a pessoa desenvolve para educar a mente e verificar se algo é real. 

Um exemplo muito citado é a ligação de interruptores. Em um sonho, isso não necessariamente vai gerar o acender da lâmpada (como na vida real), pois, na experiência onírica, a noção causa-efeito é alterada. 

Então, a pessoa pode se acostumar com isso para verificar as situações e buscar entender se está em um sonho vívido ou se é a realidade. Dessa forma, poderá descobrir o sonho e continuar sonhando. Olhar para a mão também funciona; puxar o dedo; olhar para o espelho, dentre outras. Caso algum sinal surreal aconteça ou algo que normalmente aconteceria não venha a acontecer, o sonhador sabe que está diante de um sonho. 

Ativar essa descoberta antes do momento comum (que seria no final do sonho) pode ajudar a manter esse estado mental e permitir a manipulação dele. 

Método WBTB

O método Wake Back To Bed (acordar e voltar para a cama) envolve um esforço repetitivo para tentar desenvolver a autoconsciência em sonhos. 

Primeiro, é preciso repetir para si mesmo que você terá um sonho lúcido. Então, defina o despertador para acordar depois de 4 a 6 horas de sono. Depois de acordar, tente lembrar e reviver o sonho que teve nesse período.

Então, o método diz que é ideal levantar e tentar fazer alguma tarefa que o distraia por alguns minutos. Em seguida, tente desenvolver um teste de realidade com base em algo que ocorreu nesse sonho anterior.

Método CAT

Esse método diz que a pessoa deve mudar o seu horário de acordar. Primeiro, é preciso começar a adiantar em 90 minutos o horário durante uma semana; depois, comece a alternar os dias de horário normal e os dias de acordar 90 minutos antes.

Como consequência, o cérebro vai aprender a acordar naquele horário. Logo depois, comece a desenvolver o seu teste de realidade. 

Algumas raízes e plantas de poder possuem propriedades com capacidade de estimular a produção de sonhos vívidos e lúcidos. Entre elas, a Artemísia (Artemisia vulgaris L.) é recorrentemente utilizada no tratamento de problemas gastrointestinais, contudo, apresenta como efeito a possibilidade de estimular os sonhos lúcidos.

A Artemísia pode ser ministrada como tintura ou partes da planta podem ser consumidas. Vale lembrar que, assim como qualquer recurso, a Artemísia é uma facilitadora da experiência.

Outra erva capaz de estimular esses efeitos é a Calea zacatechichi, conhecida como a erva dos sonhos, sendo considerada uma planta sagrada por algumas culturas nativas devido às suas supostas propriedades visionárias e capacidade de conectar o indivíduo ao mundo dos espíritos.

Aproveite e saiba também a origem e usos da Amanita Muscaria.

A Natureza Divina é especialista em plantas sagradas, contando com um catálogo exclusivo de produtos para estimular os sonhos vívidos e lúcidos. Explore todo o poder destas plantas com a Natureza Divina!

Paisagem e monumento ritualístico de sonho lúcido

Conclusão

Neste artigo exclusivo da Natureza Divina você aprendeu sobre o sonho lúcido, uma modalidade de experiência onírica em que, conscientemente, o sonhador domina, vivencia e controla aspectos de seu sonho.

Além de um tema milenar e presente em diversas culturas, este tipo de sonho vem sendo estudado, também, pela ciência moderna. Estes estudos, portanto, foram capazes de compreender o funcionamento dos sonhos vívidos, definindo potenciais estratégias para estimular a experiência.

A Natureza Divina, especialistas em plantas de poder, desenvolveu um catálogo exclusivo de ervas e produtos naturais com capacidade de incentivar a vivência lúcida nos sonhos. Acesse nosso catálogo e explore todo o poder da natureza!

Previous article:
Next article:
Posts relacionados
Comentários
Deixe seu comentário
Seu endereço de e-mail não será publicado