Precisa de ajuda ?

Incenso Indiano Satya Aastha

Em estoque

É uma fragrância floral única com toques almiscarados. É preparado tradicionalmente a partir de uma base de sândalo à qual se junta uma variedade de óleos de flores – incluindo o óleo da flor da árvore de champac

R$ 22,00

Sai Baba Nag Champa, apreciado por milhões, é o incenso mais popular no mundo inteiro. Para muitos, quando se pensa em incenso, pensa-se em Nag Champa. Este autêntico Sai Baba Nag Champa é manufaturado pela Shrinivas Sugandhalaya. O Nag Champa é famoso como marca de incenso, mas na verdade é o nome do exótico e distinto óleo perfumado originalmente manufaturado nos templos hindus e budistas da Índia e do Nepal.

É uma fragrância floral única com toques almiscarados. É preparado tradicionalmente a partir de uma base de sândalo à qual se junta uma variedade de óleos de flores – incluindo o óleo da flor da árvore de champac. Cada templo tem a sua fórmula secreta nunca revelada a alguém de fora! A árvore sagrada pertence à família das magnólias e cresce até cerca de 30 metros em altura. A sua flor é amarela e em forma de estrela, e para além de ser a fonte do perfume, também tinge de amarelo a mistura. Freqüentemente plantada nos jardins dos templos, a sua madeira é usada para esculpir imagens e instrumentos sagrados. 

Satya Sai Baba é sânscrito (antiga língua indiana), "satya" significa verdade, "sa" significa divino, "ai" ou "ayi" significa mãe, e "baba" pai, por isso o nome indica mãe e pai divinos, e guia-te à vitória na luta pela realização pessoal. Os ingredientes naturais, ervas, resinas, condimentos e massalas são misturados na perfeição para criarem um aroma relaxante e meditativo. 

Fragrância: aromática, doce, terra, floral e condimentada.


Cada vareta pesa cerca de um grama, e queima durante 45 minutos.

Contém em média 9 varetas.

História dos Incensos A história dos incensos remonta a milhares de anos, quando as primeiras civilizações descobriram as propriedades aromáticas e espirituais das plantas queimadas. Desde então, os incensos têm desempenhado um papel importante em rituais religiosos, cerimônias culturais e até mesmo em práticas terapêuticas. O uso de incensos remonta à antiguidade, com evidências de seu uso encontrado em sítios arqueológicos no Egito, China, Índia e outras regiões do mundo. No antigo Egito, os incensos eram utilizados em rituais religiosos, especialmente nas cerimônias de culto aos deuses. Os egípcios acreditavam que a fumaça do incenso carregava suas preces aos céus, estabelecendo uma conexão entre o mundo terreno e o divino. Na China antiga, o uso de incensos também desempenhava um papel central em rituais religiosos e cerimônias ancestrais. O incenso era considerado um meio de comunicação com os espíritos e ancestrais, trazendo harmonia e boa fortuna para a vida cotidiana. Os monges budistas também adotaram o uso de incensos em suas práticas meditativas, acreditando que a fumaça purificava a mente e estimulava a iluminação espiritual. Na Índia, o incenso foi amplamente utilizado na prática do yoga e na espiritualidade hindu. Os antigos textos védicos fazem referência ao uso de ervas e resinas aromáticas queimadas para purificação, meditação e para criar uma atmosfera propícia à conexão com o divino. O incenso indiano, conhecido como agarbatti, tornou-se famoso por suas fragrâncias ricas e intensas, sendo usado em templos, santuários e lares indianos até os dias de hoje. Ao longo dos séculos, o uso de incensos espalhou-se por diferentes culturas e regiões do mundo. Durante a Idade Média, os monges europeus começaram a utilizar o incenso em rituais cristãos, especialmente nas igrejas, como um símbolo de purificação e oferenda a Deus. O comércio de especiarias e aromáticos no Oriente Médio e na Ásia trouxe uma variedade de incensos para a Europa, ampliando ainda mais sua popularidade. Com o tempo, a fabricação de incensos tornou-se uma arte, com diferentes técnicas de preparação e combinações de ingredientes para criar fragrâncias únicas. Os ingredientes utilizados podem incluir resinas, ervas, cascas de árvores, flores e óleos essenciais, que são moídos e combinados em uma pasta aromática. Essa pasta é moldada em forma de cones, bastões ou grãos, que são então queimados para liberar a fumaça perfumada. Atualmente, os incensos são valorizados por sua capacidade de criar uma atmosfera relaxante, meditativa e inspiradora. Eles são usados em práticas espirituais, meditação, yoga, cerimônias religiosas, rituais pessoais e até mesmo para aromatizar ambientes.
Mais informações
Opções6 gramas