Precisa de ajuda ?

Rapé: entenda o que é, tipos e benefícios da utilização

rapé
Carregando... 86770 visualização(s)

Rapé: entenda o que é, tipos e benefícios da utilização

rapé

Essa medicina sagrada de quatro letras tem conquistado muitas pessoas ultimamente, inclusive os mais jovens. Tem adentrado bastante os espaços urbanos, apesar de sua origem indígena e naturalística. 

Com as comunidades na internet, o uso do rapé está sendo encorajado, sempre com as recomendações e as boas práticas para quem deseja fazer isso do jeito certo.

Para quem obedece e entende a importância desse composto natural, os benefícios são bem-estar, cura e conexão espiritual. É uma forma de se desligar do mundo e obter uma limpeza interna para viver uma vida melhor.

Justamente por ser uma tendência, o rapé deve ser estudado. É preciso conhecer suas características, para que ele serve, seus benefícios e seu histórico. Da mesma forma, é imprescindível conhecer seus tipos.

Se quiser seguir com esse estudo, confira o resto deste post. 

O que é o rapé?

Trata-se de uma medicina sagrada que basicamente é composta de um pó de tabaco moído misturado com outras ervas e pedaços de árvores. É feito para ser inalado, a fim de causar uma sensação de bem-estar na pessoa que usa.

Está associado ao uso histórico, por parte de tribos indígenas especialmente. Nesse caso, é usado de forma ritualística e espiritual, como uma forma de conexão com a ancestralidade. 

Seu uso tradicional deve ser feito em um modo cerimonial, obedecendo aos preceitos e as regras para isso.

Contudo, como veremos com detalhes nos próximos tópicos, o rapé viajou o mundo e também começou a ser usado por pessoas de outras classes e contextos. Por pessoas da realeza e por pessoas simples. Jovens e mais velhos. 

Hoje se destaca sua versatilidade: uso espiritualista/cerimonial e também recreativo, como uma forma de experimentar uma nova sensação de limpeza.

No cenário indígena, a medicina é ministrada com o apoio de um líder. Ele é soprado por uma pessoa e inalado por outra, sendo que ambas compartilham uma espécie de bambu-oco para a cerimônia. Essa troca de energias e simbiose são os elementos que tornam a experiência única.

Eles seguem uma hierarquia de quem pode aplicar o rapé. Geralmente, é o pajé ou alguém de mais confiança e liderança. 

Comunidades 

Com a expansão do seu uso, é comum encontrarmos pessoas que se dedicam a estudar essa medicina e sua história no mundo. Por isso, encontramos comunidades de pessoas voltadas à prática de inalar rapé, sempre discutindo boas práticas e resultados.

Conhecer essa comunidade torna-se crucial para fazer um bom uso desse item, de modo a respeitar a tradição e se manter nas condições ideais para obter os resultados esperados. 

A internet permite que as pessoas se conectem, mesmo estando longe, para compartilhar interesses comuns. 

A troca de experiências ajuda a descobrir novas informações, aprender mais sobre como usar melhor, o quanto usar e outras questões. Com a internet, é mais fácil também encontrar o rapé ideal. 

Encontre o rapé ideal para você na Natureza Divina! Somos o primeiro e mais completo site dedicado à venda de plantas sagradas e etnobotânicos do Brasil.

Para que serve o rapé?

Há vários fins para o uso do rapé. Um deles é a cura física e espiritual. Existe também o impacto do autoconhecimento.

Além disso, a limpeza e o relaxamento são outros propósitos comuns para 

administração dessa medicina natural. Essa limpeza fica evidente quando a pessoa espirra após o uso, por exemplo. Isso representa a expulsão da impureza e a preparação da pessoa.

Na inalação, o rapé logo atinge o corpo e as vias de respiração do participante. Permite, com isso, limpar as vias e gerar um senso permanente de bem-estar e de descanso, o que, em conexão com a natureza, contribui para um efeito de amadurecimento espiritual.

No seu uso tradicional, o sentido de usar é absorver energias do pajé, dos representantes da ancestralidade e dos espíritos que vivem na natureza ao redor. Assim, é uma clara conexão com algo maior.

Contudo, para alcançar esses benefícios, os especialistas sempre alertam para o bom uso do pó natural. Os indígenas acreditam na força da intenção e na força do pensamento para atrair boas energias no momento da cerimônia.

Por isso, as pessoas que participam do momento devem estar alinhadas, com uma boa intenção e mentalizando coisas boas. Assim, é possível extrair o melhor da medicina, como os efeitos vantajosos que já mencionamos.

Histórico do rapé

A origem do rapé é na América, com os nativos, antes da chegada dos europeus. Depois que eles vieram, levaram para lá.

histórico do rapéhistórico do rapé

No século 16, seu uso era notável na corte real da França, pela rainha Catarina de Médici, para tratamentos de dores. Há a relação também com o embaixador francês em Portugal Jean Nicot de Villemain, que estudou o tabaco e se tornou uma referência no assunto. 

Inclusive, o termo nicotina deriva do poder de influência desse personagem da história.

Em um dado momento na Europa, o rapé se tornou um costume das classes mais altas da sociedade, em contraste com o cachimbo, preferência das pessoas comuns. 

Tradicionalmente, havia até um ritual específico para administrar a medicina: pegar a caixa com a mão direita, bater na caixa antes de abrir, apresentar para as pessoas, pegar o rapé e manter entre os dedos, inspirar, fechar o tampo, assoar o nariz, etc.

No Brasil, o uso de rapé já ficou associado a algo nobre e muito valorizado. Escritores como Machado de Assis e Eça de Queiroz fizeram referência à medicina em suas obras como um item elegante e necessário. 

Tipos de rapé mais populares

Agora vamos analisar os tipos comuns de rapé e entender suas diferenças. Todos eles diferem com relação aos componentes utilizados para produzir o pó com o tabaco. Cada ingrediente serve para uma tradição específica e traz um benefício distinto. 

Murici

É uma mistura de tabaco com componentes da árvore de mesmo nome. É muito utilizado para cura física, com o intuito de limpar e fazer um tratamento no corpo e nas partes internas do organismo. 

Canela de Velho

Comum pelo seu uso na tribo Kaxinawá, oriunda do Acre. Tem efeito emocional, físico e espiritual, de modo a garantir que todas as dimensões permaneçam equilibradas. 

Jurema Preta

Composto com cinzas de Jurema Preta. Serve para alinhar chakras, gerar equilíbrio, limpar as energias e expandir a capacidade de captar informações com a consciência. 

Cumaru ou cumaru de cheiro

Muito comum nas tribos da região do estado do Acre. Serve primariamente para acalmar e relaxar, bem como para estimular a concentração e o aumento da atenção. Coloca o usuário em um estado específico de bem-estar muito útil para o dia a dia. 

Cacto

Composto com cinzas do cacto mandacaru. Usa e redireciona as energias para agir na cura física. 

Mulateiro

Esse é formado com cinzas da árvore de mesmo nome. Age especialmente aliviando tensões e dores na região da cabeça. 

Tsunu

Utilizado muito pela tribo Yawanawá, do Oeste do Acre. É composto por elementos de Pau Pereira. Serve para o equilíbrio mental e físico. 

Quais são os benefícios do rapé?

Vamos analisar a seguir os benefícios do rapé para seus usuários. 

Veremos o que torna essa medicina um elemento tão importante e tão querido entre as pessoas mesmo depois de séculos de tradição.

  • Calma e relaxamento
  • Concentração
  • Aguçar a mente
  • Tratamento de doenças crônicas 
  • Outras doenças
  • Tratamento de doenças mentais
  • Limpar energias
  • Tratar dependências

Calma e relaxamento

Alguns dos benefícios que vale citar são a calma e o relaxamento interno. O pó do rapé, quando ministrado devidamente, consegue ajudar as pessoas a controlarem suas emoções e se manterem mais tranquilas. 

Dessa forma, torna-se um importante produto para auxiliar no combate ao estresse do dia a dia. Possibilita levar os usuários a um estado de espírito de leveza e simplicidade, com economia de pensamentos e controle das ações. 

Neutraliza a raiva e gera uma sensação de bem-estar e de foco no que é mais importante.

Concentração

Outro benefício bem comentado é a concentração. O rapé ajuda a fazer os usuários prestarem atenção na natureza, no seu interior, em questões mais relevantes do plano maior. Eles passam a se concentrar no ritual, na vida ao redor e em aspectos que importam.

Aguçar a mente

Por outro lado, também permite expandir a capacidade mental, para proporcionar maior habilidade de leitura e imaginação. Permite tornar a mente mais eficiente para atividades que requerem o seu uso.

Tratamento de doenças crônicas 

Lida com doenças que envolvem o trato respiratório, como sinusite e rinite, ou as que envolvem dores de cabeça, como a enxaqueca. 

Há pessoas que buscam o rapé especificamente para tratar esses quadros crônicos, que se tornam um fardo para carregar durante a vida.

Especificamente as doenças que envolvem a respiração, pois a medicina atua limpando as vias e diminuindo a obstrução.

Por seu efeito ao inalar, ele permite combater essas doenças, de modo a gerar uma vida mais saudável, simples e confortável.

benefícios do rapébenefícios do rapé

Outras doenças

Além das crônicas, o rapé também é procurado para tratar outros sintomas, como dores, coriza, cólica, colesterol alto e insônia.

Tratamento de doenças mentais

Outra vantagem é seu efeito positivo no tratamento de doenças mentais. 

O seu pó ajuda a controlar a ansiedade e a depressão, ao estimular sensações de bem-estar e de alegria e controlar a atividade mental. Assim, relaxa as pessoas e, ao mesmo tempo, oferece energia positiva.

Por possibilitar a conexão com a natureza, com a ancestralidade e com a espiritualidade, permite descobrir mais sobre a vida e sobre o sentido da vida. Essa é uma experiência única que não pode ser ofuscada por doenças.

Limpar energias

Também serve para limpar as energias e proporcionar um efeito de simplificação e desintoxicação da vida para focar no que mais vale e importa. 

Tratar dependências

Outro benefício bem interessante é o seu impacto no tratamento de dependência química de substâncias prejudiciais à saúde. O rapé se torna um desintoxicador para ajudar as pessoas a controlarem o vício em outros elementos, de modo a melhorar as suas vidas. 

Com a disciplina no uso do pó sagrado, as pessoas começam a entender melhor a necessidade de se limpar e conseguem a força necessária para largar a prática de elementos nocivos para si e para os outros. 

A conexão espiritual favorece o aperfeiçoamento da visão e reforça o amor pelos outros e por si mesmo, para que seja mais fácil deixar as dependências e focar em outras questões da vida. 

Qual o efeito do rapé?

A princípio, o rapé pode gerar uma sensação de limpeza, com espirros e outros efeitos. 

Como já foi dito, esse é o primeiro contato, então há uma desobstrução para preparar as pessoas que usam. 

Com o tempo de uso, esses impactos são diminuídos, na medida em que a pessoa se acostuma mais com a medicina.

É fundamental atentar para o uso correto do rapé, de modo a obter os resultados esperados e ideais. 

Ou seja: é preciso respeitar a tradição, se concentrar na hora de inalar, conhecer mais sobre o histórico e tipos, bem como entender a dimensão espiritual. 

Quanto tempo dura o efeito do rapé?

Tudo depende de quem recebe e de como a pessoa está no momento. Não dá para prever como o efeito se dará em termos de tempo.

O bem-estar e o alívio da ansiedade vem, mas pode demorar a depender da pessoa e da necessidade de limpeza de cada um. 

Qual é o melhor rapé?

Essa resposta depende do que você procura. É importante estar atento às características que já mencionamos sobre os vários tipos.

Dentre os já citados, o Tsunu, o Mulateiro, o Canela de Velho e o Murici se destacam por seus efeitos nas esferas mental, emocional e física. 

Encontre o rapé ideal para você na Natureza Divina! Somos o primeiro e mais completo site dedicado à venda de plantas sagradas e etnobotânicos do Brasil.

Conclusão

Como vimos, o rapé é uma importante medicina sagrada e natural, conhecida por seu efeito positivo. Serve para gerar bem-estar, proporcionar cura física, emocional e espiritual e preparar as pessoas para conexão com a natureza e com os ancestrais.

Seu uso cerimonial ainda deve ser respeitado como tradicional e essencial, contudo, hoje se destaca também seu uso em outros contextos. Pessoas ministram a medicina sozinhas, para buscar avanços na sua espiritualidade e na condição física. 

Isso pode ser feito, desde que com cuidado com as intenções e com o momento. Não deve ser ministrada de qualquer jeito, pois os efeitos esperados não serão alcançados.

Além disso, é importante saber como escolher o rapé ideal para o que você procura, tendo  em vista suas diferenças. 

Previous article:
Next article: