Precisa de ajuda ?

Cacto San Pedro: como identificar, formas de utilizar e efeitos

cacto san pedro
Carregando... 10084 visualização(s)

Cacto San Pedro: como identificar, formas de utilizar e efeitos

cacto san pedro benefícioscacto san pedro benefícios

 

Uma das plantas de poder com tradição histórica mais significativa, o cacto San Pedro se destaca por conta de seu uso em rituais xamânicos e pela repercussão em meio à cultura cristã. 

Ou seja, essa espécie sagrada conseguiu ser um ponto de convergência entre diferentes culturas e tradições. Até por isso, carrega nomes distintos (San Pedro e Wachuma). 

Seu uso está associado a efeitos de cura e alívio de doenças, bem como a revivalismo espiritual e conexão com a natureza. Por isso, até hoje, permanece como uma opção importante para quem busca entender os enteógenos.

Neste artigo, vamos dissecar o cacto de San Pedro. Confira as informações mais relevantes sobre o assunto. 

O que é o cacto San Pedro?

É uma planta do tipo Trichocereus Panachoi/Echinopsis Pachanoi (similar ao Trichocereus Peruvianus), também conhecida como Wachuma. Foi batizado com cacto San Pedro como uma forma de fugir da repressão em civilizações cristãs que passaram a entender os efeitos dela.

É uma espécie sagrada conhecida por crescer em ambientes mais duros e difíceis, com seca e maiores temperaturas. Geralmente, cresce rápido para alcançar grandes alturas. Seu uso ficou muito conhecido em países como Peru, Chile e Bolívia. 

Além disso, o cacto em questão traz propriedades espirituais e medicinais, o que classifica o enteógeno como um dos mais marcantes em diversas civilizações.

Em sua composição, é possível encontrar alcalóides que ajudam a gerar efeitos diferenciados e profundos de conexão com o divino. Um fato interessante é que as cores indicam o percentual de alcalóides: quanto mais escuro, maior a concentração deles. 

A parte verde da planta é justamente a que contém as propriedades importantes — nesse caso, são as folhas.

A força curativa do Wachuma se deve ao fato de que a planta geralmente se encontra submetida a diversas condições climáticas e ao choque de temperaturas nas regiões onde cresce.

Como identificar o cacto de San Pedro?

Uma das características é o conjunto de espinhos bem pequenos. Há, também, o formato em coluna. A parte traseira do cacto tende a ser bem larga e o seu comprimento pode chegar a dois metros de altura.

A cor predominante é a verde-clara e suas hastes podem chegar ao diâmetro de 15cm. Cada haste apresenta um número de vértices, chamados de costelas, podendo ser de 6 a 8 seu número.

Quando em flora, apresenta brotos que saem das partes superiores do cacto, abrindo em pétalas brancas, ou em tons de branco, amarelo e verde.

Em locais diversos da América do Sul é nomeado de achuma, huachuma, wachuma, aguacolla, hahuacollay ou gigaton.

Para que serve o cacto São Pedro?

O cacto San Pedro, ou São Pedro em designações abrasileiradas, é utilizado em rituais xamânicos, cerimônias ancestrais e práticas devocionais realizadas por inúmeras culturas que se desenvolveram na América do Sul, sobretudo no Peru e Equador.

Por isso, está presente em momento de expressão cultural das formas de vida, de compreensão do mundo, das cosmovisões e cosmogonias de povos originários da América do Sul. Representando, portanto, um instrumento religioso e simbólico de contato com o âmbito divino.

História e uso tradicional do cacto de San Pedro

o que é cacto de san pedro

Há estudos que identificam o uso desse cacto em civilizações no ano de 1.200 a.C. Especialistas indicam que, em 1300 a.C., já se tinha uma ilustração em um antigo templo do Peru com um cacto de San Pedro.

Seu uso é característico em comunidades da região dos Andes, com foco em experiências espiritualistas para melhorar a visão e para cura de distúrbios. 

Há relatos de que as tribos andinas faziam desenhos em esculturas de pedra e madeira, além de pinturas em tecidos indicando e descrevendo suas visões depois do uso do cacto de San Pedro. 

 

Uso do cacto San Pedro em rituais

 

Estima-se que, em rituais xamânicos, o cacto sagrado era usado por seu poder curativo. Era um complemento ao uso da ayahuasca. A planta descia das montanhas dos Andes para as florestas; ao passo que a ayahuasca subia para as montanhas.

Geralmente nesses rituais, o xamã adquire uma visão da cura do enfermo e consegue efetuar a cura, a partir do auxílio da planta. 

Como cultivar o cacto San Pedro?

O cultivo de qualquer espécie deve, quando possível, simular as condições naturais para desenvolvimento e propagação dos cactos. Confira abaixo como possibilitar este cenário

Por sementes

O cultivo do cacto San Pedro pode ser realizado por meio do plantio de sementes selecionadas. No entanto, você deve ficar atento às seguintes etapas:

  • preparação do solo: adicione areia ao composto de modo que o substrato terroso não fique encharcado, impedindo o desenvolvimento sadio do cactos
  • plantio: não enterre as sementes de maneira profunda, realizando o plantio à superfície, levemente enterrando as sementes
  • ambiente: coloco que o vaso em local com iluminação constante, sem iluminação direta intensa, com temperatura ideal entre 21°C e 27°C
  • rega: deixe o solo levemente úmido, sem encharcá-lo
  • germinação: seja paciente, em média a germinação demora entre semanas e meses
  • cuidados contínuo: confira sempre a incidência de luz, a temperatura local e a quantidade de água

Propagação por cortes

Para o cultivo por cortes o primeiro passo é conseguir um exemplar de origem, já desenvolvido, como planta-mãe. Após este processo, siga os seguintes passo:

  • escolha do segmento: use ferramentas afiadas e limpas para coletar segmentos da planta-mãe e que tenham entre 15 a 30 centímetros
  • secagem: deixe o segmento secando livremente por alguns dias, isso permite que as extremidades do corte cicatrizem e não se tornem vulneráveis à infeções
  • plantio: certifique-se que o substrato seja ideal para cactos e, após, enterre a parte seccionada abaixo do nível da terra no vaso
  • rega e luz: mantenha o solo levemente úmidos nos primeiros dias, prezando por uma incidência de luz solar direta
  • cuidado contínuo: confira sempre a incidência de luz, a temperatura local e a quantidade de água

Como cuidar do cacto San Pedro?

como usar cacto san pedro

 

Nesta parte do texto, vamos falar sobre formas de cuidar do Wachuma, caso você decida cultivá-lo. Precisamos ressaltar a necessidade de um cuidado específico com as características da planta. 

É importante buscar um solo rico em nutrientes para um bom desenvolvimento da planta. É preciso cuidado na hora da manutenção, também. 

Quanto tempo tem que deixar o cacto no sol?

O ideal é que as mudas cultivadas não sejam expostas demais a raios solares. Pode ser interessante posicionar a planta em um local com menos incidência, portanto, usando outros artifícios para iluminação. 

Evidentemente, quando a planta está em seu estado natural, maduro e crescido, ela consegue lidar muito bem com a luz solar. Afinal, ela cresce e se desenvolve em ambientes quentes e secos. Contudo, uma muda precisa de um cuidado específico. 

Quantas vezes tem que molhar um cacto?

É preciso regar quando a temperatura geral estiver mais fria. Porém, caso o local escolhido para posicionar a planta seja ao ar livre, é preciso molhar com uma frequência maior, mesmo com as temperaturas mais altas.

Contudo, tenha cuidado. O excesso de água pode prejudicar o crescimento do cacto. É importante esperar que o solo esteja seco, até que uma nova quantidade de água seja introduzida. 

Como usar o cacto San Pedro?

Como forma de decorar e proteger a casa

Por apresentar resistência natural, desenvolvendo-se de maneira rápida em ambientes residenciais, o cacto San Pedro também é uma ótima opção para decoração de interiores. Podem compor arranjos paisagísticos, sendo o plantio em vasos decorados uma das alternativas.

Além deste aspecto, devido ao seu âmbito xamânico, acredita-se que aquele que possui um cacto San Pedro em casa está acompanhado dos ancestrais e sua sabedoria elevada. Por isso, sob o aspecto devocional, a casa também pode ser protegida por esta planta de poder.

Chá

Na preparação em chá, os segmentos do cacto San Pedro são limpos e preparados, sendo retirados os espinhos e a casca externa. Após o preparo inicial, é realizado o cozimento em água fervendo por 3 a 6 horas. O caldo resultante é filtrado em pano limpo.

Efeitos do consumo do Cacto San Pedro

O Wachuma está associado com visões, resgate de memórias antigas, aumento da capacidade auditiva, etc. Pode gerar sensações de riso, bem como um senso de amor pelos outros e prazer. 

Demais efeitos são percepção alterada do tempo, sensibilidade à luz, uma capacidade de senso aumentada das cores e muito mais.

Também pode causar previsões, uma das causas para o sucesso nas cerimônias xamânicas. 

Até por esse último efeito, o cacto de San Pedro ficou conhecido por abrir os olhos de quem o utilizava em diversos rituais. Assim, a planta era considerada a "chave" do céu, por isso, ganhou o nome de “San Pedro” (em referência ao santo cristão Pedro).

Outro efeito do cacto é a limpeza espiritual e psíquica, além de ser conhecido pelo uso como combate a transtornos, como a depressão. 

Onde comprar o cacto San Pedro? 

A Natureza Divina, especialista em ervas medicinais e plantas de poder, conta com um catálogo exclusivo com cacto San Pedro, comercializando-o em pedaço e com possibilidade de 50 a 200 gramas.  

Opções da Natureza Divina: cacto sagrado Wachuma-Matucana
No site Natureza Divina, você encontra opções de cacto sagrado para ajudar na elevação espiritual, na limpeza e na cura interna. 

Adquira plantas sagradas de qualidade com a Natureza Divina!

 

Conclusão

efeitos consumo cacto san pedro

O cacto de San Pedro oferece uma experiência de cura espiritual, que traz uma visão aprofundada, com maior sensibilidade para perceber e identificar questões importantes sobre a vida, sobre relacionamentos, etc. 

Além disso, ele foi usado como uma planta capaz de abrir os olhos de xamãs e permitir visões acerca de curas que eles deveriam fazer. Por isso, funciona como um amplificador de sentidos e de sensações. 

Seu uso data de milênios na região dos Andes, como um enteógeno sagrado muito importante. 

Por tudo isso, vale demais conhecer a história e saber a relevância cultural dessa planta de poder. Assim, as pessoas conseguem entender seu uso e a sua forte tradição. 

Saiba, ainda mais, aqui com a Natureza Divina! 

Previous article:
Next article:
Posts relacionados
Comentários
Deixe seu comentário
Seu endereço de e-mail não será publicado